na cidade

Seixal acolhe curso gratuito de juventude ativa e empoderamento juvenil

Os Pirilampos Ed trazem várias temáticas juntos dos miúdos de uma forma gratuita, mas atenção, as inscrições são limitadas.
É de pequenino que se torce o pepino.

Já dizia o ditado que “o futuro são as crianças”. Cabe-nos a nós prepará-los para o futuro e dar-lhes as ferramentas para tornarem a cidade, o País e o planeta em algo melhor e mais sustentável. São também essas noções que o projeto Pirilampos Ed pretendem espalhar no curso de juventude ativa e empoderamento juvenil que vão fazer chegar ao Seixal.

O curso vai decorrer durante todos os sábados entre os dias 28 de outubro e 25 de novembro, o que contabiliza um total de cinco aulas que se realizam entre as 15 e as 16h30, todas elas com temáticas e abordagens diferentes. A Câmara Municipal do Seixal reviu-se nas qualidades e valores do projeto, por isso cedeu um espaço na Biblioteca Municipal do Seixal  e vai financiar a realização das aulas.

Segundo Diana Silva, fundadora do projeto, o Curso Juventude Ativa é um programa formativo que integra várias das dimensões, com o objetivo de “dar uma resposta integrada às necessidades dos jovens” de conhecer para agir, cuidando de si e dos outros.

“O projeto “Pirilampos Ed.” contribui para empoderar crianças e jovens através do desenvolvimento de competências sócio-emocionais e de uma educação para a participação que lhes permita ter voz, ser felizes, saudáveis e capazes de contribuir para uma sociedade igualitária, num ecossistema em equilíbrio. Tem como foco as áreas da educação e saúde, intervindo em escolas, bibliotecas, empresas e outros espaços educativos, abordando, através da educação não-formal, yoga, mindfulness, storytelling, comunicação não-violenta e dragon dreaming, temas como: a literacia em saúde, emoções, comunicação, bullying, direitos humanos e participação”, explicou à New in Seixal.

O Pirilampos Ed não trabalha só com crianças. Também promove ações de formação para adultos e instituições, onde contribui para que os contextos família-escola-comunidade sejam facilitadores e potenciadores de forma integral e plena. Para cada idade existe um tipo de abordagem. Diana refere que para as crianças do pré-escolar e 1º ciclo, o Yoga e Storytelling são uma forma “leve e divertida” de contribuir para a sua saúde integral, onde se pode desenvolver competências essenciais, como a literacia emocional, auto-regulação e a empatia.

Já a partir do 1º ciclo são feitas as Oficinas das Emoções, onde os miúdos têm a oportunidade de aprender a identificar, nomear e distinguir as emoções, em si e nos outros, bem como a expressá-las e geri-las de forma saudável. Estas oficinas combinam os elementos do yoga, histórias, dança, artes plásticas, mindfulness e jogos com o intuito de desenvolver a inteligência emocional das crianças e jovens.

“Venho a colaborar com a Biblioteca Municipal do Seixal há alguns anos, com as Oficinas das Emoções e Yoga em Família, mais recentemente também dinamizando a Oficina Direitos Humanos: da Declaração Universal ao Nosso Dia a Dia (próxima data 9 de Dezembro, 17h30-19h), dirigia a maiores de 16 anos e abordando o que são os direitos humanos, como se aplicam no dia a dia e como podemos contribuir para uma cultura de direitos humanos”, revela.

O primeiro tema do curso de juventude ativa, no dia 28 de outubro vai ser focado nos Direitos Humanos, já que é necessário conhecer as bases antes de se aprofundar qualquer outro tema de ativismo. Os miúdos vão descobrir quais são estes direitos e como eles fazem a diferença no mundo. Com estes conceitos em mente a aula pretende que os participantes pratiquem estes direitos de uma forma ativa e que os mantenham vivos em situações do dia a dia.

No dia 4 de novembro, a conversa vai estar focada nas diferenças de poder e oportunidade e como elas afetam a sociedade. Obviamente nem todos começamos do mesmo ponto de partida, por isso é necessário desconstruir preconceitos, estereótipos. Terminar com a discriminação e promover uma sociedade onde a equidade e a justiça são uma realidade.

A próxima sessão, a 11 de novembro, vai ter em conta a importância de estarmos motivados e com energia para fazer a mudança. Neste dia os miúdos vão aprender a cuidar de si de dentro para fora e a demonstrar uma mentalidade mais forte.

Já no dia 18 de novembro o tema vai ser o bullying e as relações sociais. Os alunos vão aprender a identificar caso de bullying e como podem travar o acontecimento ao mesmo tempo que promovem uma comunidade mais segura e respeitosa.

A última lição é sem dúvida a mais importante, não vale a pena termos todos os ideias se não as soubermos transmitir. Neste sentido a reunião de 25 de novembro vem mostrar aos miúdos como podem fazer a diferença e como a opinião de cada um conta. Todos têm de participar na comunidade de forma ativa e, depois desta iniciativa, vão estar prontos para fazer a diferença e contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

As inscrições e participação são gratuitas, sendo que o projeto é direcionada a miúdos dos 12 aos 16 anos. Os interessados têm de ser rápidos, porque as vagas são limitadas. A reserva pode ser feita a partir do número telefónico 210 976 100, ou através do email biblioteca.se@nullcm-seixal.pt.

Caso ainda tenha dúvidas, pode sempre contactar a Pirilampos Ed pelo email pirilampos.ed@nullgmail.com ou pelo número 938452118.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA