na cidade

O casal seixalense que tem um Instagram dedicado às suas viagens

Rúben e Marisa criaram a página “Um Conto de Tudo” para partilhar todas as suas aventuras dentro e fora do País.
São apaixonados por viagens.

Viajar é uma forma não só de conhecer o mundo à nossa volta, mas também de nos conhecermos a nós próprios e quem está ao nosso lado. Em destinos longínquos ou na simples descoberta dos locais mais recônditos do nosso País são as histórias, paisagens e experiências destas aventuras que acabam por nos moldar e inspirar.

“Um Conto de Tudo” é uma página de Instagram que se foca na paixão de um casal pelo mundo das viagens. A conta é, portanto, a opção ideal para quem procura inspiração para novos destinos ou quem gosta simplesmente de acompanhar estas aventuras através do ecrã do telemóvel.

Atualmente, os dois jovens residem no Seixal, onde Marisa sempre viveu e onde decidiram comprar casa. No entanto, a história de Rúben Morais, de 29 anos, e de Marisa Melro, de 26 anos, começou no ano de 2018 quando se cruzaram pela primeira vez através de amigos em comum. “A primeira vez que estivemos juntos presencialmente foi nas Festas da Moita, aqui na Margem Sul”, conta Rúben, que trabalha como programador. Foram saindo mais vezes e, no início de 2019, começaram a namorar.

Pelo meio, o gosto pelas viagens foi algo em comum. “Nós, antes de estarmos juntos, viajávamos para sítios como o Brasil, Angola e Inglaterra, mas era em família”, explica Rúben. Depois de se conhecerem, o casal percebeu que queria viajar em conjunto e com bastante regularidade – algo que tem acontecido e que só foi travado com a pandemia.

Fizeram a primeira viagem juntos, em maio de 2018, até à Ribeira de Pena, no norte de Portugal. Aproveitaram um fim de semana prolongado e, ao longo de três dias, exploraram a zona e aventuraram-se por um parque radical onde experimentaram atividades como escalada e rapel. A próxima grande viagem, já enquanto casal, aconteceu em junho de 2019 e o México foi o destino escolhido.

Marisa na cidade de Chichén Itzá.

A criação do Instagram

Rúben já estava familiarizado com o universo digital, através de um canal de YouTube que tinha sozinho, antes de conhecer Marisa, e onde ia partilhando o seu dia a dia. Quando se juntaram, e depois de terem comprado casa, decidiram em conjunto aquilo que iam partilhar, dando destaque ao que gostam mais de fazer, ver e também comer.

“Para ser sincero, o que nós mais gostamos de fazer é comer bem e passear”, continua o programador. Já partilhavam nas suas redes sociais os vários sítios onde iam e comiam e as pessoas acabaram por procurar o casal para perguntar dicas sobre os restaurantes. “Foi esse o trampolim que nos levou a criar a página, com tantas pessoas a perguntar onde é que nós vamos, os sítios para conhecer e o que é que vamos comer”, sublinha Rúben.

Foi, no entanto, Marisa quem teve a ideia do nome da página e do logótipo e a verdade é que o nome não podia representar melhor o projeto: acompanhar o casal é entrar num conto, em que cada viagem é um novo capítulo e cada publicação é uma nova página. Passaram a fazer como hobby algo que já faziam naturalmente, mas numa nova plataforma.

Os restaurantes e as receitas, que complementam a componente das viagens, é uma área que ainda planeiam explorar mais no futuro. O casal refere que ainda não teve oportunidade de postar receitas, mas que está para breve.

Além da página de Instagram, e dando continuidade à passagem de Rúben pelo audiovisual, têm partilhado vídeos num canal de Youtube com um pouco mais de cada aventura. Além do gosto em trabalhar com edição de vídeo, o jovem explica que também procuram alcançar mais pessoas e em duas plataformas diferentes.

O planeamento das viagens

Enquanto Rúben é o mais aventureiro e o mais decidido a optar por planos mais “fora da caixa”, que incluem ir de mochila às costas para o mato durante dois ou três dias, Marisa acaba por ser mais conservadora – no entanto a escolha do destino e do roteiro costuma ser unânime.

“Tentamos escolher sítios que sejam do interesse dos dois, mas não escolhemos sítios ao acaso”, diz Rúben. A prioridade é optarem por sítios onde não conhecem nada, mas ficam culturalmente mais ricos. “Não podemos ir aos sítios só porque são bonitos, mas porque há história por trás e cultura por detrás”, acrescenta.

Entre viagens para fora ou explorar o nosso País, não há uma preferência. A escolha recai sempre sobre o tipo de férias ou de viagem que estão a precisar no momento. Ambos se assumem como fãs da Natureza, gostando de explorar florestas e parques, mas também gostam muito de praia.

O casal está sempre pronto para explorar novos locais.

Destacam, como um dos destinos mais marcantes, a viagem que fizeram em 2019 por toda a Costa Vicentina. Ao longo de três semanas, sempre a andar de carro e a saltar de hotel em hotel, fizeram o percurso de Porto Covo até ao concelho de Odemira e fronteira com o distrito de Faro, passando por todas as praias.

Outra das viagens inesquecíveis e uma das primeiras que fizeram foi o México. “Estivemos a passear pela Playa Del Carmen e há muitas pessoas a fazerem percursos turísticos e excursões”, conta Rúben, ao recordar um episódio caricato. “Uma pessoa em particular, com roupas de sem abrigo, tentou vender-nos um pacote desses, mas nós sabíamos que nos queria tentar vender uma coisa que não tinha. Achámos engraçado, porque o senhor tinha sentido de humor”, revela.

Nunca ficaram perdidos e poucas são as dificuldades que atravessam nestas aventuras, afinal, tentam sempre sair de casa com a melhor preparação possível. Assim sendo, admitem que as histórias mais engraçadas que têm são com as pessoas com que se cruzam.

“Há uma coisa que eu costumo dizer. Não sair de casa para conhecer o mundo é como não sairmos do nosso quarto dentro da nossa casa”, afirma Rúben, que se descreve como um cidadão do mundo por ter sido emigrante quando era mais novo. Com tantos locais e pessoas para conhecer, não explorarmos o nosso País ou outras partes do mundo é estarmos a recusar conhecer todas as divisões que fazem parte daquela que é a nossa verdadeira casa.

Com uma viagem para Itália e outra para a cidade de Londres planeadas, o casal continua a pensar na criação de conteúdos e nas metas para o Instagram. Pretendem continuar a produzir reels, fazer vídeos de restaurantes nas cidades que visitam e, possivelmente, tentar obter algum rendimento através do projeto. “O objetivo principal é partilhar conteúdo e fazer crescer uma comunidade que gosta de passear”, conclui Rúben.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA