na cidade

Novo cartão navegante substitui Lisboa Viva em todos os operadores da AML

A Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML) lançou esta quarta-feira o novo cartão.
Foto: Jorge Velez.

A Transportes Metropolitanos de Lisboa (TML) lançou esta quarta-feira, 8 de setembro, o novo cartão navegante em todos os operadores de transportes da Área Metropolitana de Lisboa, anunciou a entidade gestora pública.

Segundo esta entidade em comunicado, a marca navegante estará presente em todos os suportes de comunicação e de interação direta com os passageiros, constituindo-se como “marca de um sistema partilhado entre os vários Operadores de Transporte e Mobilidade com vista à simplificação, digitalização, integração e interoperabilidade”.

A marca navegante da TML pretende assim ser a referência para o passageiro, associando dessa forma o cartão de transporte e o tarifário, este último que, recorde-se revolucionou os transportes da AML reduzindo o preço de forma significativa, alargando a abrangência geográfica e a acessibilidade de utilização a toda a AML, a todos os operadores e a todos os modos de transporte coletivo.

O navegante passa agora a ser um cartão e um título para tudo e para todos, simplificando a linguagem e a comunicação de quem pretende viajar: o cartão para quem viaja de modo frequente nos transportes, personalizado, de utilização pessoal e intransmissível que serve de suporte aos títulos de transporte, sejam eles navegante mensal, metropolitano, ou ainda de outra tipologia. No fundo, substitui o anterior cartão Lisboa Viva.

A TML é uma entidade gestora pública dependente da entidade intermunicipal Área Metropolitana de Lisboa (AML) encarregue de coordenar e planificar todos os transportes públicos coletivos intermunicipais dos municípios associados e os transportes públicos coletivos municipais das autarquias que delegaram as suas competências municipais de Autoridade de Transportes na AML.

Segundo a Lusa, o navegante vem em suma substituir o anterior cartão Lisboa Viva, surge com uma nova imagem e passa a ser um cartão e um título para tudo e para todos, simplificando a linguagem e a comunicação, não sendo confirmado se os cartões Lisboa Viva continuam em vigor até à data de validade mencionada neste título de transporte.

 
 

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA