na cidade

As trotinetes elétricas da Bolt vão chegar ao Seixal

A Câmara Municipal fez uma parceria com a Bolt. A medida pretende reforçar a mobilidade elétrica no concelho.
São boas notícias.

Em novembro do ano passado, o município do Seixal marcava a diferença num dos maiores eventos nacionais que envolvem o conceito das smart cities: o Portugal Smart Cities Summit 2021. Durante a participação, que contou com a presença do presidente da autarquia, Joaquim Santos, ficou bem claro que o Seixal iria continuar a apostar em projetos sustentáveis e amigos do ambiente.

“A tecnologia é um instrumento para podermos potencializar aquilo que será o serviço aos cidadãos e também podermos ajudar a mitigar os impactos do homem sobre o meio ambiente. É isso que está a acontecer no concelho do Seixal. Estamos a untar vários projetos-piloto e outros já com alguma maturidade estão a ser implementados”, disse numa das suas intervenções no evento, Joaquim Santos.

Esta quarta-feira, dia 8 de junho, a autarquia deu mais um passo nesse sentido. Segundo uma nota enviada pela Câmara Municipal do Seixal à NiS, terá sido aprovado um protocolo de parceria entre a mesma e a Bolt, uma das empresas de mobilidade que se encontra em expansão no território nacional.

O projeto-piloto consiste na instalação e operação de um sistema de trotinetes elétricas partilhadas. “Esta é mais uma das medidas criadas no âmbito da estratégia de descarbonização preconizada para o concelho do Seixal”, pode ler-se no mesmo comunicado.

Se o padrão se mantiver, as trotinetes sustentáveis da Bolt vão permitir fazer mais de 40 quilómetros só com uma carga. Para usá-las, o utilizador terá que pagar 50 cêntimos mais 15 cêntimos por cada minuto. A velocidade está limitada a 25 quilómetros por hora.

“O nosso município luta para a redução das emissões de carbono apostando na sustentabilidade do território através da mobilidade elétrica, sendo que este sistema partilhado de trotinetes através de uma plataforma digital permitirá dar uma importante resposta no planeamento da mobilidade no município, em alinhamento com o Plano de Mobilidade e Transportes do Concelho do Seixal”, refere ainda o presidente da Câmara Municipal do Seixal.

“Esta iniciativa vem também ao encontro do nosso estatuto de Smart City ou Cidade Inteligente, iniciativa da Associação Nacional de Municípios à qual aderimos em 2016 e onde nos comprometemos a utilizar a tecnologia para a criação de melhores serviços públicos, melhor utilização dos recursos e menor impacto ambiental, projetando-se como uma cidade criativa e sustentável”, reforça por fim o autarca.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA