fit

Se sofre com excesso de pelos, não desespere: coma estes 3 alimentos

A condição tem um grande impacto na autoestima das mulheres. A nutricionista Rafaela Teixeira sugere uma solução simples.
Há uma forma fácil de ultrapassar.

O crescimento excessivo de pelos faciais ou corporais nas mulheres, que podem aparecer na face, tórax, abdómen, costas, braços ou pernas, chama-se hirsutismo. É um sintoma de distúrbios hormonais normalmente associado à Síndrome de Ovários Poliquísticos (SOP), na qual os ovários produzem andrógenos em excesso. Contudo, o hirsutismo pode ter origem noutras causas, como problemas de tiroide.

A maioria das mulheres procura tratamento por razões cosméticas, uma vez que o excesso de pilosidade é desconfortável e tem impacto na autoestima. Esta patologia tem tratamento, de facto. O método mais convencional é o recurso às pilulas anticoncecionais, que retardam o crescimento excessivo de pelos, mas não resolvem o problema. Por isso, nos casos mais graves, a solução é recorrer a tratamentos com medicação, sempre sob vigilância médica, que podem ser complementados com tratamentos cosméticos.

No entanto, o hirsutismo ligeiro pode ser resolvido com a introdução de três ingredientes nas refeições e simples alterações do estilo de vida. “Uma alimentação saudável aliada à prática de exercício físico diário podem melhorar o hirsutismo”, revela à NiT a nutricionista Rafaela Teixeira. 

“A adoção de uma alimentação adequada para o controlo e tratamento da SOP resolvem consequentemente o hirsutismo, através do reequilíbrio hormonal, que terá como objetivo reduzir o excesso de produção estrogénica.” A abordagem terapêutica engloba, não só a alimentação, como a prática de atividade física e controlo de stress.

O papel da hortelã, canela do Ceilão e curcumina 

A hortelã é rica em vitamina A, C e K. Ajuda a acalmar o stress, a controlar os níveis de colesterol, na digestão e é boa para a saúde da pele. A juntar a este benefícios, a erva aromática tem um papel importante na redução dos androgénios, fator fundamental para a redução da pilosidade.

Já a canela do Ceilão é uma ótima aliada na redução do colesterol e pode fazer maravilhas quando estamos a tentar emagrecer. Além disso, está relacionada com o controlo dos níveis de açúcar no sangue, aumentando a eficácia da insulina. 

Por sua vez a curcumina, que é um composto presente na curcuma, tem propriedades anti-inflamatórias, termogénicas e melhora a sensibilidade à insulina. Por outras palavras, a curcuma acelera o metabolismo e ajuda a queimar mais gordura.

Para melhores os resultados no tratamento da SOP e, por consequência, no hirsutismo, as mulheres que sofrem de SOP devem adotar “uma alimentação baseada em alimentos mais frescos e menos ultra processados”. A nutricionista aconselha ainda a “fazer exercício físico diariamente”, porque vai otimizar os resultados hormonais aumentando a qualidade de vida.

A terapêutica alimentar de mulheres com SOP deve seguir a orientação de nutricionistas e ser acompanhada por ginecologistas, especialistas em fertilidade e endocrinologistas, desde o momento do diagnóstico. Este caminho é fundamental para ajudar as pacientes a reconhecerem o papel da dieta e estilo de vida no distúrbio e como estes podem ser alterados por meios não farmacológicos, para melhorar o prognóstico.

Carregue na galeria para conhecer outros oito chás que ficaram populares por ajudarem no processo de perda de peso.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA