fit

OMS identificou nova variante da Covid que pode ser mais resistente às vacinas

Foi identificada na Colômbia e tem mutações que vão obrigar a mais estudos.
Foi identificada na Colômbia.

No seu mais recente boletim sobre variantes, divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) ao final de terça-feira. 31 de agosto, é reconhecida uma nova “variante de interesse”.

Em causa está a variante B.1.621, que tem sido designada como variante Mu. Foi identificada originalmente em janeiro deste ano na Colômbia e conta com mutações que podem indicar resistência às vacinas.

A OMS realça que mais estudos serão necessários para entender as suas características. Com o tempo e evolução, os vírus podem sofrer mutações. No caso dos que estão na origem da Covid-19, a tendência tem sido a de algumas variantes ganharem maior preponderância.

Isso notou-se com a evolução dos últimos meses da variante Delta, que já representa 100 por cento dos casos em Portugal. Ao ser designada como “variante de interesse” por parte da OMS não significa automaticamente que seja mais perigosa e se torne prevalente. Obriga, no entanto, a que seja prestada maior atenção à sua progressão.

No caso da variante Mu, a sua prevalência no mundo é ainda residual (na ordem dos 0,1 por cento) mas na Colômbia poderá ser já responsável por quase 40 por cento dos casos mais recentes, e de 13 por cento no Equador, destaca o “The Guardian”.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA