fit

Há um novo espaço no Seixal onde pode praticar jiu-jitsu

O Tatagiba abriu em novembro do ano passado e está a fazer sucesso entre os entusiastas das técnicas de autodefesa do concelho.
Já se pode inscrever.

Tatajiba é um nome estranho — ou pelo menos pouco habitual — para os portugueses. No entanto, o mesmo não acontece se atravessarmos o Atlântico e formos até ao Brasil. É que neste nosso país irmão, a palavra tatajiba é já antiga e refere-se a uma árvore típica do sul da América.

Com a mesma fonética, só que alterando o “j” para o “g”, já se começa a ouvir pelo Seixal quem fale também do Tatagiba. Só que desta vez em nada se relaciona com uma árvore, mas com o apelido do professor José Henrique Tatagiba, o faixa preta e treinador de jiu-jitsu responsável pelo novo espaço da modalidade no Seixal.

A ideia de fazer nascer o Tatagiba veio primeiramente de Luís Cunha, o proprietário do Ginásio Bombastic, cumprindo assim uma vontade que tinha de trazer o jiu-jitsu para o Seixal não apenas pelo gosto, mas também porque sabia que a procura no concelho por esta modalidade estava a crescer a cada dia que passava.

Foi assim que, depois de terem cruzado caminhos, o português Luís Cunha e o brasileiro José Henrique decidiram avançar com uma espécie de aliança luso-brasileira que resultou no mais recente espaço onde se veste o quimono e se vai para o tapete lutar jiu-jitsu: o Tatagiba.

Inaugurado no passado dia 2 de novembro de 2021, terça-feira, o centro fica na Rua Júlio Augusto Henriques, em Arrentela. À porta 55 têm chegado todas as semanas vários entusiastas da modalidade, desejosos de treinar, aprender e melhorar as suas habilidades nesta arte marcial que, além de ser uma importante ajuda na autodefesa, autoconfiança e autocontrolo, ajuda na resistência física e na coordenação motora. Ou seja, é um bom contributo para a saúde física e mental e para o nosso bem-estar.

“O jiu-jitsu é uma arte marcial que tem como principal técnica realizar finalizações de estrangulamentos e articulações. Utiliza-se para esse fim o mecanismo de alavanca, que diminuiu drasticamente a necessidade de usar força. É por isso que uma pessoa com pouco peso e força consegue vencer um oponente de peso superior”, explicou José Henrique Tatagiba à NiS.

É essa e outras tantas razões que apaixonam todos os dias os lutadores de jiu-jitsu. No Seixal, aliás, há cada vez mais aventureiros a querer disputar oponentes no tapete. Mulheres, homens, miúdos e miúdas: todos têm essa oportunidade, já que o Tatagiba está aberto a todas as pessoas.

Este “é o desporto de combate com maior inclusão”, recordou ainda o responsável pelo centro, revelando também que todos os que vestem o quimono têm garantida uma coisa: muita transpiração, sim, mas sempre de sorriso no rosto.

Neste momento, as inscrições para fazer parte das equipas do Tatagiba já se encontram abertas. Para isso basta deslocar-se ao espaço físico, de segunda a sexta-feira, das 9 às 22 horas. Se preferir esclarecer mais algumas dúvidas ou saber mais informações, também pode enviar um email para t.brazilianjiujitsu@nullgmail.com ou uma mensagem privada para as páginas do Facebook e do Instagram.

Já que aqui está e, caso tenha nos seus planos regressar aos treinos, conheça os nove ginásios no Seixal perfeitos para entrar nos eixos neste início de ano.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA