fit

Estudo alerta: se desconfinamento continuar assim, Portugal pode enfrentar quarta vaga

6 investigadores concluem que, se o nível de contactos for equivalente ao do outono, uma nova vaga de casos pode chegar em maio.
As esplanadas reabriram esta segunda-feira, 5 de abril.

Um novo estudo deixa o alerta: se o desconfinamento avançar como foi previsto pelo governo — com a reabertura total das escolas e dos espaços interiores de restaurantes e outros estabelecimentos — Portugal pode facilmente chegar aos níveis de contágio que havia no outono do ano passado.

Se isso acontecer, Portugal pode enfrentar uma quarta vaga de subida de casos de Covid-19 já em maio, com um aumento de hospitalizações. O estudo, intitulado “Controlling the pandemic during the SARS-CoV-2 vaccination rollout: a modeling study”, e citado esta quarta-feira, 7 de abril, pelo “Público”, foi feito por seis investigadores portugueses e holandeses.

Concluem que, numa altura em que o ritmo de vacinação ainda é lento, estão reunidas as condições para existir uma quarta vaga já nas próximas semanas. Um dos autores do estudo, o epidemiologista Manuel Carmo Gomes, defende, em declarações ao mesmo jornal, que a reabertura do ensino secundário “não pode acontecer demasiado cedo”. Está prevista para 19 de abril e o especialista recorda que terá sido um dos fatores que mais fizeram aumentar os casos no outono passado.

Contudo, os cientistas acreditam que é possível evitar uma nova vaga se as medidas de restrição forem aliviadas de forma mais espaçada. Os investigadores traçaram quatro cenários possíveis, tendo em conta as decisões tomadas pelo governo e as autoridades de saúde.

No primeiro cenário, caso não houvesse quaisquer restrições no nosso País, preveem que haveria mais de 58 mil hospitalizações ao longo do ano. No segundo, com medidas idênticas às do outono passado, acreditam que haverá a tal quarta vaga em maio, com nove mil hospitalizações até ao próximo ano.

No terceiro cenário, com medidas semelhantes às do verão passado, estimam que se evite uma quarta vaga, mas apenas até que uma percentagem significativa da população seja vacinada. Por último, o quarto cenário, que prevê uma reabertura bastante gradual e lenta, prevê-se que não haja qualquer nova vaga e que a pandemia possa estar realmente controlada em fevereiro de 2022.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA