fit

Descobrimos o pior ketchup à venda nos supermercados portugueses

É um dos molhos mais usados nas cadeias de fast-food e é adorado por todos, porém, é um condimento pouco saudável.
Saiba qual é o pior e o melhor.

Muitos não conseguem resistir ao sabor levemente ácido e adocicado que combina bem com batatas fritas, hambúrguer ou um simples prato de massa cozida. Falamos, claro, do ketchup. A história conta que foram os chineses usavam um condimento com um nome semelhante — o ketsiap, que significa molho de peixe fermentado. Supõem-se que a atual designação do famoso preparado de tomate derive dessa palavra chinesa ou da palavra ketchap, que na Malásia quer dizer molho de soja. Diz-se que terão sido os holandeses a trazer este tempero e o seu nome para a Europa.

Dada a sua origem, pensa-se que no início não incluía tomates na composição e seria mais líquido do que é hoje. A introdução do fruto como ingrediente principal terá sido uma inovação introduzida nos Estados Unidos onde o molho terá chegado pelas mãos dos britânicos. Aí, foi batizado como ketchup.

No entanto, não se trata apenas de tomate triturado. Algures no tempo os norte-americanos resolveram adiciona-lhe uma dose generosa de açúcar. Atualmente, leva também sal, vinagre, algumas especiarias e aditivos. A nutricionista Mariana Guerra explica que “não podemos olhar para este molho como um alimento interessante do ponto de vista nutricional”, porém, “com peso, conta e medida pode estar presente na nossa alimentação, até porque entre os vários molhos disponíveis (como a maionese e a mostarda), é o que apresenta menor teor de gordura”.

“Da lista de ingredientes o pior é mesmo o açúcar”, afirma a especialista em nutrição. A quantidade deste ingrediente “pode ser um fator decisivo entre as tantas marcas disponíveis no mercado”, acrescenta. Além deste, Mariana Guerra considera que é também importante considerar o teor de sal. 

Nas idas ao supermercado é fundamental estar atento à lista de ingredientes dos produtos. No caso do ketchup, a nutricionista aconselha a optar por aqueles onde o açúcar não é um dos três primeiros ingredientes e privilegiar aqueles onde o tomate esteja presente em maior quantidade.

Fazer um ketchup caseiro será a melhor opção e a NiT até já lhe deu a receita. No entanto, como é provável que acabe por comprar uma embalagem no corredor dos molhos e enlatados, fizemos uma lista com os piores produtos que pode escolher, com a ajuda da especialista.

Carregue na imagem e descubra os piores ketchups à venda nos supermercados, da melhor opção àquela que deve mesmo evitar, segundo nutricionista Mariana Guerra.

 

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA