cultura

Novo mural de Vhils é uma homenagem aos refugiados da Segunda Guerra Mundial

A obra do artista seixalense foi inaugurada esta terça-feira, na celebração do 136.º aniversário do Porto de Lisboa.
Foi inaugurado a 31 de outubro.

Depois de um mês com várias atividades para assinalar o 136.º aniversário do Porto de Lisboa, as celebrações terminaram com a inauguração de uma obra de Vhils, no dia 31 de outubro, terça-feira, na Gare Marítima da Rocha Conde de Óbidos. O novo mural do artista português homenageia os refugiados que passaram por Lisboa para encontrar abrigo na Segunda Guerra Mundial.

A obra foi inspirada numa fotografia de Roger Kahan, um refugiado francês judeu que esteve de passagem pela capital durante os conflitos. A história do fotógrafo inspirou a jornalista Ferreira Fernandes a escrever o livro “O Cais da Europa, Roger Kahan, refugiado, fotógrafo ‒ Lisboa, 1940”, que também foi lançado na cerimónia de aniversário.

Vhils aceitou o desafio da jornalista para fazer um mural inspirado no refugiado francês e começou por fazer uma interpretação da fotografia, adianta o “Público”. Com tinta escura, recriou a imagem de uma “mulher sozinha, triste e pobre”, sem “ninguém à sua volta”, numa das paredes da Gare Marítima da Rocha Conde de Óbidos, como se fosse o negativo da própria fotografia.

A seguir, carregue na galeria para ver o novo mural de Vhils.

ver galeria

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA