cultura

No Dia Mundial da Música, Jorge Moniz vai dar um concerto no Seixal

O músico prepara-se para apresentar o seu mais recente álbum "Cinematheque". A entrada é livre, mas tem de se inscrever.
Não perca.

O concelho do Seixal continua a esforçar-se para trazer até à população uma programação de excelência, neste caso, no campo da cultura. Depois do que a New in Seixal já tinha revelado, continuam a surgir surpresas. Entre elas está o concerto de Jorge Moniz marcado para 1 de outubro, sábado.

O músico, inteiramente ligado ao panorama musical de jazz, prepara-se para apresentar no Auditório Municipal do Fórum Cultural do Seixal, a partir das 21h30, o álbum “Cinematheque”. Segundo o que explicou à NiS, começou a trabalhar neste projeto em tempos de pandemia e para isso inspirou-se me alguns nomes de realizadores que são referências para si. Falamos-lhe, por exemplo, de Stanley Kubrick, Alfred Hitchcock, Roman Polanski ou de correntes como a Nouvelle Vague.

“Para mim este disco significa pôr em prática um projeto antigo, como que uma fuga à minha atividade regular como baterista de jazz, que é o que normalmente sou e faço. Além da componente musical, o álbum conta com o design gráfico de Chris Bigg, um dos designers em colaboração regular com a editora 4AD e que já trabalhou com bandas como os Pixies ou Cocteau Twins e que foi uma forma de trazer a este disco também um pouco do meu universo musical através do design”, esclarece.

O mesmo disco, que muito tem sido aclamado pela crítica nacional e internacional recebe, desta forma, uma linguagem erudita que traz o universo cinematográfico para a música de Jorge Moniz. “Os temas não foram compostos para imagens específicas. Ao ouvir a música cada pessoa pode imaginar as suas próprias imagens. É música para filmes imaginários”, revela.

A nível de instrumentos, são o piano, um quarteto de cordas, clarinete baixo, voz e algumas discretas sonoridades eletrónicas que fazem nascer todo este álbum. No caso do concerto no Seixal, Jorge Moniz, que estará no piano, será acompanhado por Jorge Vinhas e Francisco Ramos no violino, Joana Tavares na viola, Emídio Coutinho no violoncelo, Inês Jacques nos sintetizadores e voz e Luís Gomes no clarinete baixo.

“No Seixal vou ter a oportunidade de apresentar o concerto na sua forma mais completa, ou seja, com o complemento de imagens projetadas a partir de videoclips realizados pelo Fernando Silva e que acompanham a edição do disco em vinil a partir de códigos QR”, conta.

Depois de uma longa formação musical, desde a licenciatura ao doutoramento, Jorge Moniz encontra-se totalmente ligado à música e atualmente, além do seu trabalho como criador de obras musicais e compositor nas áreas teatral e cinematográfica, é professor no Conservatório Regional de Setúbal, na Universidade Lusíada de Lisboa e na Escola de Jazz de Luiz Villas-Boas, o Hot Clube. 

Detentor de vários álbuns e colaborador em diversos projetos musicais, o artista destaca-se sobretudo no domínio do jazz. Por exemplo, Jorge Moniz é atualmente o diretor artístico do festival internacional de jazz “Jazz no Parque”, no Barreiro, no distrito de Setúbal.

A entrada é livre, mas é necessário garantir o seu lugar através do preenchimento de um formulário online. Qualquer informação adicional deve ser pedida através do email bilheteira.cultura@nullcm-seixal.pt ou do número de telemóvel 915 635 090. Pode ligar de segunda a sexta-feira, das 10 ao meio-dia e das 14 às 17 horas.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA