cultura

Nesta exposição vai ficar a conhecer melhor o património do Seixal

A mostra, que assinala os 600 anos de moagem do Moinho de Maré de Corroios, pode ser visitada até 30 de dezembro.
A entrada é livre.

O Moinho de Maré de Corroios já completou 600 anos de atividade. Para assinalar a data está patente no Ecomuseu Municipal do Seixal — Núcleo Moinho de Maré de Corroios uma exposição evocativa do aniversário do equipamento. 

A mostra, que pode ser vista até 30 de dezembro, quarta-feira, conta com vários painéis expositivos que incluem ilustrações científicas de Mafalda Paiva e Xavier Pita e convidam o visitante a redescobrir o património do concelho do Seixal.

A entrada é gratuita mas está sujeita às regras de acesso do museu, uma vez que a lotação é limitada a sete pessoas. Por isso, o melhor é fazer o agendamento da visita através do número de telefone 210 976 112 ou do email ecomuseu.se@nullcm-seixal.pt.

Nesta fase por causa da pandemia de Covid-19, há algumas regras de prevenção que devem ser cumpridas. É obrigatório o uso de máscara, a desinfeção das mãos à entrada, o cumprimento da etiqueta respiratória e o distanciamento físico de, pelo menos, dois metros. Durante a visita evite tocar nos objetos expostos.

O Moinho de Maré de Corrios foi construído em 1403 por iniciativa do Santo Condestável Nuno Álvares Pereira, tendo sido comprado pela Câmara Municipal do Seixal em 1980. Abriu ao público seis anos depois como um dos núcleos museológicos do Ecomuseu Municipal do Seixal.

Atualmente, é um exemplo da utilização de energia das marés e da sua aplicação na atividade moageira, sendo uma das mais antigas estruturas desse tipo existentes em Portugal e na Europa. 

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA