cultura

Vai haver um concerto de Surma na Aldeia de Paio Pires (e a entrada é grátis)

Está marcado para o dia 1 de outubro para celebrar o Dia Mundial da Música.
Débora Umbelino.

Surma, ou Débora Umbelino no dia-a-dia, é uma jovem artista que entrou, há cerca de cinco anos, no panorama da música experimental. Aproveitando todas as oportunidades, já marcou presença em festivais como o NOS Alive, o Vodafone Paredes de Coura e até foi finalista do Festival da Canção, em 2019. 

É esta música alternativa que vai ser apresentada ao público no concerto do dia 1 de outubro, pelas 21h30, no Cinema S. Vicente, na Aldeia de Paio Pires. O espetáculo, com cerca de 60 minutos de duração, vem a propósito do Dia Mundial da Música, celebrado no mesmo dia. 

Pela voz inconfundível que utiliza das mais diversas formas, Débora já fez colaborações com outros músicos como Tiago Bettencourt, Miguel Ângelo e Jerónimo. Para além disso, o single “Hemma” foi nomeado para melhor canção nacional dos prémios da Sociedade Portuguesa de Autores em 2017. Na lista de projetos onde já entrou, está ainda o convite para fazer a banda sonora do filme “Snu”. Estreou em 2019, conta a história de amor entre Francisco de Sá-Carneiro e a editora dinamarquesa, mas também conta — sem que o público se aperceba — a história de uma jovem que adorou a proposta e não estava a acreditar, contou Débora ao Diário de Notícias. 

O concerto no Cinema de S. Vicente vai ter entrada livre, mas é necessária uma reserva obrigatória através do preenchimento de um formulário facultado no site da Câmara Municipal do Seixal. 

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA