cultura

Já pode aprender a dançar sevilhanas e flamenco na Casa do Povo de Corroios

Há aulas para miúdos e adultos. Este sábado, dia 15 de janeiro, haverá uma sessão aberta em que todos podem participar.
A oportunidade perfeita para ir dar um passito de dança.

É um dos estilos musicais e de dança mais irreverentes de Espanha e, para alegrar os seixalenses que são fãs de sevilhanas e flamenco, as modalidades chegaram a mais um espaço da Margem Sul. Desta vez, é na Casa do Povo de Corroios, no concelho do Seixal, que se vai poder equipar a rigor com as vestes tradicionais de “nuestros hermanos” e aprender a dançar.

A Academia Flamenc’A Sul, que já tinha um espaço na freguesia do Feijó, no concelho de Almada, é a principal responsável por trazer as danças sevilhanas e o flamenco até ao Seixal. Depois do primeiro espaço, que está a cargo da professora e coreógrafa Marisa Caeiro, a academia decidiu alargar o seu conceito até ao concelho vizinho.

A novidade foi divulgada online através de uma publicação da Flamenc’A Sul nas suas redes sociais. Lá anunciavam que a academia iria ter mais uma morada, desta vez no número 14 da Rua Casa do Povo, na freguesia de Corroios. No que respeita às aulas, há para todas as idades e géneros. O grupo dos miúdos treina aos sábados, às 9h30, enquanto que a classe dos adultos é às terças-feiras, pelas 21 horas.

No que toca a preços, o site oficial da Academia Flamenc’A Sul fixa os valores da inscrição nos 20€ e 25€, com o seguro anual incluído. Depois, consoante os níveis os valores variam: as inscrições dos iniciantes, NS e N1, custam 19€ por mês, isto com uma aula uma vez por semana. Já os N2 e N4, mais avançados, têm o valor de 23€ por mês, também uma vez por semana. O N3, nível intermédio, custa 21€.

Este sábado, dia 15 de janeiro, haverá uma aula aberta para todas as pessoas que queiram experimentar a modalidade. Acontece, claro, na Casa do Povo de Corroios, pelas 9h30. 

De seguida, carregue na galeria e conheça os nove ginásios no Seixal perfeitos para entrar nos eixos neste início de ano.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA