cultura

Há um novo estúdio de música em Corroios com cursos online

O White Label Records espera ser o local de eleição para os músicos do concelho do Seixal.
Para profissionais e amadores.

Nunca foi necessariamente um objetivo a cumprir tão cedo, mas o que é certo é que a vida o levou até à criação do próprio estúdio de música em Corroios. O White Label Records é o espaço musical mais recente do concelho, que abriu no final do mês de outubro do ano passado, e que lançou já este ano vários cursos de formação musical online (e em breve também presenciais).

Roger Bonneville, como é tratado no meio artístico, tem 40 anos e um passado sempre ligado à música. Começou por trabalhar na Gig Agency, com escritórios no LX Factory. Esta agência, da qual era manager e sócio, colaborava com artistas como Diego Miranda e Medusa. 

Com muitos anos de estrada e com vontade de assentar, decidiu tirar um curso de formação musical e outro de promoção de artistas para aprofundar os seus conhecimentos na área. A parte onde tinha mais facilidade era na gestão dos artistas e não propriamente na produção musical. “Depois dos cursos decidi finalmente abrir o meu próprio espaço de gravação musical”, explica à New in Seixal, o proprietário deste espaço. 

Não demorou muito até encontrar o local onde queria instalar o seu estúdio de música: apareceu logo uma loja com cave e open space, que permitia desenhar o estúdio exatamente como queria. Ainda assim, não foi só o espaço que determinou a decisão. “Escolhi Corroios, porque além de ser onde vivo atualmente, é uma zona muito central”. 

A pandemia condicionou um pouco esta abertura em outubro, mas Roger não desistiu e aproveitou o confinamento para lançar os cursos de produção musical de forma inteiramente remota. Agora, está a planear a realização de aulas presenciais a partir do próximo dia 5 de abril.

Os cursos de música são para todos

Não há uma idade mínima para os alunos se inscreverem — apesar de haver a indicação de que é mais apropriado a partir dos 16 anos. “O importante é que tenham uma noção básica de computadores e também de música”, acrescenta. O curso de produção musical, por exemplo, é dividido em quatro módulos, com a duração de 20 horas cada e com aulas duas vezes por semana.

Apesar de o objetivo ser fazer os quatro módulos, há a possibilidade de escolher apenas um e dedicar-se, em exclusivo, a esse. Por exemplo, o primeiro módulo é de introdução ao Logic Pro X, enquanto o terceiro são técnicas de produção e arranjo. Se quiser aprender tudo, tem um desconto de 20 por cento, ou seja, paga 850€ pelo total. 

A régie.

“Uma das nossas vantagens é que só damos aulas em simultâneo, no máximo, a duas pessoas, e também a qualidade dos nossos equipamentos”. Ainda que as aulas decorram à distância até abril, a White Label Records tem quatro salas totalmente equipadas para tudo aquilo que precisa: uma de captação, uma régie e duas para aulas de música.

Há até uma quinta sala secreta. “Aproveitamos também um espaço que tínhamos e criamos uma sala de gamming”. A ideia é que quem passe por lá para gravar possa trazer os filhos ou até companhia. 

Além dos cursos, estão a trabalhar com vários artistas na área musical para ajudar na produção. A partir de outubro, pretendem criar turmas especiais para alunos mais pobres, de forma a democratizar o ensino musical. Gostavam também servir como agência de talentos e descobrir novas vozes da música portuguesa.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA