cultura

Comédias, dramas e sátiras: está aí o primeiro Encontro de Teatro do Seixal

Ao todo vão ser seis dias de festa das artes com a apresentação de várias encenações. A entrada é livre.
Foto: Unisseixal.

O Seixal é sinónimo de cultura, já que é um concelho que tem apostado na realização de eventos com entrada livre e acessíveis a todos os seixalenses. Em plenas Festas Populares do concelho, a Câmara Municipal do Seixal criou um novo evento, o Entreitas — Encontro de Teatro do Seixal.

A primeira edição conta com a participação de sete grupos de teatro amador, que vão apresentar comédias, dramas e sátiras, abordando temas que vão do 25 de abril de 1974, passando pelos tempos de escola, pelas histórias infantis, até à sociedade atual. Esta é uma nova iniciativa organizada pela Câmara Municipal do Seixal, integrada no Plano Municipal de Desenvolvimento do Teatro, que pretende promover e valorizar os grupos e companhias de teatro amador do concelho.

As peças de teatro vão ser apresentadas em vários locais do concelho do Seixal nos dias 14, 15, 16, 21, 22 e 23 de junho. No fundo serão seis dias de festa, onde se irá celebrar a cultura e onde pode conhecer os trabalhos e os artistas emergentes do Seixal, gratuitamente.

Os espetáculos vão decorrer às 16 horas ou às 21h30, dependendo da companhia e do local. Não precisa de confirmar a sua presença, basta aparecer e ver se existem lugares disponíveis.

Programa

14 de junho, sexta-feira, 21h30

Já Há Governo?

Teatro Pé de Palco, Associação de Amigos do Pinhal General

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

Sinopse

Portugal, tempo atual. No dia seguinte às eleições para a Assembleia da República, encontram-se na sede do partido vencedor algumas figuras proeminentes do partido, quadros, dinossauros e oportunistas, candidatos a ministros do próximo Governo, bem como delegados de outros partidos, para preparar a próxima legislatura. Tudo se complica quando a mulher de um dos putativos candidatos a ministros resolve ajudar o marido.

Ficha técnica

Comédia, inspirada na peça «A Senhora Ministra», de Eduardo Schwalbach Lucci | Atores: Carlos Oliveira, Cristina Taveira, Francisco Macedo, Isabel Ramos, Luís Costa, Paula Lopes, Pedro Almeida, Pedro Taveira, Pedro Wilkinson e Raquel Ferreira | Cenário: João Soares | Luz e som: João Soares | Encenação: João Soares.

Sobre o grupo

O Grupo de Teatro Pé de Palco, residente na Associação de Amigos do Pinhal do General (AAPG), em Fernão Ferro, integra elementos originários de grupos de teatro amador, como Pano Cru e o Teatr’Alma, entre outros. O seu primeiro trabalho, «Anastácia & C.ª», estreou-se em outubro de 2021; e «O Sorteio do Presidente», o seu segundo trabalho, teve estreia em novembro de 2022. Ambas foram apresentadas em vários eventos e palcos. A peça «Já Há Governo», foi estreada dia 25 de novembro de 2023 na AAPG.

15 de junho, sábado, 16 horas

Dar à Luz

Grupo de Teatro da Unisseixal

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

Sinopse

Uma criação que pretende homenagear as coisas belas! A amizade, a memória, a liberdade, a dança, o amor… O teatro!

Ficha técnica

Conceção e encenação: Sérgio Prieto | Texto: autoria coletiva do Grupo de Teatro da Unisseixal | Desenho de Luz: Sérgio Prieto | Figurinos: Criação Coletiva | Elenco: Alice Cruz, António Ferreira, António Jesus, António Palma, António Monteiro, Georgete Costa, João Ribeiro, João Correia, Clarisse Marques, Maria José Bento, Maria José Morais, Maria José Saiote, Maria Prazeres, Teresa Silva e  Rosa Paulo.

Sobre o grupo

O grupo é composto pelos membros da turma de teatro da Unisseixal que teve o seu início no ano letivo de 2008-2009. Os primeiros ensaios realizaram-se em coletividades do concelho, mas atualmente, com as novas instalações da Universidade Sénior do Seixal no Fogueteiro, é lá que desenvolve a sua atividade. O grupo tem um carácter formativo e aberto a novos alunos e experiências. Esta é a 15.ª criação do Grupo de Teatro da Unisseixal.

15 de junho, sábado, 21h30

50 Cravos de Abril

Bastidores D’Arte

Local: Sociedade Filarmónica Operária Amorense

Sinopse

Desde o início do fascismo, com a censura e a PIDE – e os seus instrumentos de ação –, até ao glorioso dia da Revolução dos Cravos e os seus heróis, o grupo recria um texto histórico. A peça contará com a participação do grupo Estrelinhas do Sul.

Ficha técnica

Encenação, direção musical e texto: Mário Barradas | Cenário e figurinos: Gilda Batista, Lúcia Barradas e Vanda Rodrigues | Assistente de encenação: Carla Cardoso | Direção técnica, som e montagem: Maykon Silva | Assistente de produção: Gilda Batista | Interpretação: Mário Barradas, Gilda Batista, Carla Cardoso, Manuela Sameiro, Mónica Marques, Mitó Saúde, Lúcia Barradas, Elisabete Romão, Vanda Rodrigues, Ilda Romão, Elsa Moreira e Luís Carlos Piçarra.

Sobre o grupo

Fundada a 13 de dezembro de 2019, a Bastidores D’Arte – Associação Cultural integra o Grupo de Teatro Ivone Silva e o Grupo de Música Tradicional Cantares D’Arte.

A Bastidores D’Arte – Associação Cultural promove diversas atividades culturais, com foco na cultura local, bem como debates e congressos para a sua afirmação e evolução.

16 de junho, domingo, 16 horas

A Minha Escola

Projeto (Des)Dramatizar

Local: Sociedade Filarmónica União Arrentelense

Sinopse

Chegada do fundo da nossa memória, em alguma parte, num canto distante. Alguns pobres bancos escolares de madeira. A recordação dos castigos recebidos há muito, e a aprendizagem das primeiras liberdades. Levantam a mão num gesto por todos conhecido, e ficam assim imóveis, pedindo algo. Criaturas humanas que exibem sem vergonha os segredos do passado… com os excessos da própria infância.

Ficha técnica

Direção artística e encenação: Patrícia Susana Cairrão e Ricardo G. Santos | Texto e dramaturgia: Patrícia Susana Cairrão e Ricardo G. Santos a partir de registos históricos, memórias e narrativas pessoais dos/as intérpretes | Apoio à direção artística e coordenação de ensaios: Liliana Costa | Assistência de ensaios: Artur Dinis | Interpretação: Antónia Franco, Carlos Galvão, Carlos Sousa, Celeste Lopes, João Ribeiro, Júlia Martins, Lucília Rodrigues, Lucrécia Galinha, Olga Bernardo, Maria Fátima Teixeira e Matilde Ribeiro Gusmão | Figurinos e adereços: composição coletiva | Música: Banda Filarmónica da Sociedade Filarmónica União Seixalense | Edição de som: Patrícia Susana Cairrão | Produção: Câmara Municipal do Seixal.

Sobre o grupo

O Projeto Municipal de Teatro Sénior (Des)dramatizar desenvolve, desde 2001, formas de ocupação criativa dos seniores, como um meio de combater o isolamento, a depressão e a promoção da interação física e mental, possibilitando aos participantes uma experiência em grupo, sensibilizando a comunidade em geral para o papel dos seniores no desenvolvimento social.

Integrando participantes das associações de reformados, pensionistas e idosos do município do Seixal, este projeto pretende definir, desenvolver e concretizar formas de ocupação criativa dos seniores.

21 de junho, sexta-feira, 21h30

A 10.ª Turista

Grupo CCRArtes e Magias, Centro Cultural e Recreativo do Alto do Moinho

Local: Clube Recreativo da Cruz de Pau

Sinopse

«A 10.ª Turista», de Mendes de Carvalho, datada de 1972, apresenta uma crítica à urgência em criar no «País das Maravilhas» «uma infraestrutura turística, uma mentalidade turística, uma dinâmica turística, uma política turística» que suprisse a decadência de uma economia falida. Uma crítica social, em forma de comédia, em que as palavras nos alertam para as lacunas da sociedade de então, que se mantêm.

Ficha técnica

Autor: Mendes de Carvalho | Encenação: Carla Rodrigues | Cenário/figurinos: Carla Rodrigues | Luz e som: Carla Rodrigues | Assistente de palco: Alexandre Sampaio e Beatriz de Carvalho | Atores: Ana Cardoso, Beatriz Veloso, Dália Abambres, Inês Figueiredo, Joana Fernandes, Joana Silva, Luísa Brito, Leonor Siquenique, Manuel Henriques, Maria Rita, Mariana Santos, Matilde Santos e Pedro Figueiredo.

Sobre o grupo

O projeto CCRArtes e Magias foi criado em setembro de 2014 tendo como objetivo permitir a experimentação das artes (teatro, pintura, escrita, dança, etc.). Desde então desenvolve um trabalho regular de incentivo à criatividade de crianças e jovens. Envolve atualmente cerca de 28 participantes, com idades compreendidas entre os 6 e os 25 anos.

Já levou à cena mais de 15 peças teatrais, entre teatro infantil, comédias, teatro de revista, bem como trabalhos alusivos a temas como o amor e o 25 de Abril, através da recolha de textos, pesquisa documental e textos originais.

22 de junho, sábado, 16 horas

Absolutamente Absurdo

Grupo Foyer, Centro de Solidariedade Social de Pinhal de Frades

Local: Clube Recreativo da Cruz de Pau

Sinopse

Ao pegar nas personagens mais icónicas da Disney, surge a peça em que a Ariel deseja uns sapatos e tudo o resto dá numa bela miscelânea.

Ficha técnica

Elenco: Afonso Ramos, André Pinto, Beatriz Matias, Bernardo Pereira, Bruna Fernandes, Carolina Cintra, Débora Serrano, Eva Palma, Gustavo Santos, Lara Ramos, Margarida Pereira, Maria Beatriz Espada, Maria Rita Parreira, Mariana Macêdo, Mariana Jones, Marta Borges, Miguel Canha, Pedro Vilas, Sara Franco, Sarah Palma e Vitória Tavares | Encenação: Sónia Nave | Texto: criação coletiva.

Sobre o grupo

O Grupo Foyer existe há três anos, através de aulas de iniciação ao Teatro no Centro de Solidariedade Social de Pinhal de Frades. Alguns alunos estão no grupo desde o primeiro ano, outros foram integrando ao longo do tempo.

23 de junho, domingo, 16 horas

O Rapaz de Bronze

Grupo Vicentinas, Espaço Reyel

Local: Clube Recreativo da Cruz de Pau

Sinopse

À noite num jardim, uma estátua ganha vida e reina sobre todas as plantas. Florinda conhece o Rapaz de Bronze e vai viver uma das noites mágicas que ficará na sua memória.

Ficha técnica

Elenco: Catarina Frija, Inês Félix, Mariana Coelho, Iris Rocha, Soraia Santos, Camila Alves, Rafaela Kapinga, Joana Saiote Salgueiro | Encenação: Sónia Nave | Texto: Sophia de Mello Breyner Andresen.

Sobre o grupo

O Grupo Vicentinas começou há dez anos no Espaço Reyel, através de aulas de Iniciação ao Teatro. Aprendem as bases de palco e de representação, tanto em palco como em vídeo.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA