cultura

“Big Brother”: 4 momentos polémicos de Leandro desde que entrou na casa

A entrada do cantor no reality show mudou o ambiente e gerou momentos de tensão. "Eu e o Bruno de Carvalho não encaixamos”, diz.
Foi o último concorrente a entrar em “Big Brother”.

O cantor Leandro foi o último concorrente a entrar na casa de “Big Brother Famosos”, a nova edição do reality show da TVI, que estreou a 2 de janeiro. A entrada do artista mudou o ambiente e gerou momentos de tensão — até aí, pairava sobretudo um estado de espírito tranquilo e pacífico dentro da casa.

Como o próprio Leandro já assumiu entretanto, entrou no programa com uma estratégia, que o colocou num frente a frente com Bruno de Carvalho — que até então parecia ser a figura dominante entre o leque de concorrentes.

A segunda gala do programa apresentado por Cristina Ferreira foi transmitida em direto este domingo, 9 de janeiro, e voltou a liderar as audiências televisivas. Hugo Tabaco foi o concorrente expulso. Recorde os momentos mais polémicos de Leandro até agora.

A tensão com Bruno de Carvalho

O choque entre Leandro e Bruno de Carvalho foi imediato. “Vou destruí-lo”, chegou a dizer o cantor, aquando da sua entrada na casa do “Big Brother”, depois de ver que o antigo presidente do Sporting se tinha tornado uma figura dominante entre os concorrentes.

Este domingo, Leandro assumiu que os dois não se entendem. “Duas pessoas assim parecidas, há sempre este choque entre nós, mas estamos a jogar. Acho que não encaixamos.”

Cristina Ferreira questionou Bruno de Carvalho acerca da sua presidência da casa e da possibilidade de esta ter sido afetada pela entrada de Leandro. Bruno de Carvalho respondeu de forma irónica: “Seria mais fácil dominar a casa sem o Leandro (…) Foi extremamente difícil (…) Foi uma presidência tremida”. Além disso, comentou que ambos deviam fazer um “assalto” de boxe e disse que estava “fora de questão” entender-se com o músico.

“Eu sou de outro clube, atenção, mas acredito que o Sporting neste momento deve estar contente. A maior parte dos sportinguistas está contente por haver alguém que lhe está a dizer as coisas na cara. Ele é ditador, é prepotente, tem falta de humildade. Sou um gajo explosivo, o que tenho a dizer digo na hora”, comentou Leandro com os concorrentes Hugo Tabaco e Jaciara, antes, durante a tarde.

Sem surpresa, Leandro nomeou Bruno de Carvalho na gala deste domingo. “Porque acho que ele distorce a realidade daquilo que é e espero bem que as pessoas estejam a ver a realidade mesmo.”

A estratégia — que entretanto já foi desmascarada

Leandro entrou na casa do “Big Brother” com uma estratégia ofensiva, determinado a “destruir” Bruno de Carvalho e com uma postura calculista de “jogador”. O cantor acabou por falar da sua estratégia no reality show e revelou que entretanto já se começou a abrir mais e a assumir uma postura mais natural.

“Eles disseram: vamos lá parar, a gente já percebeu que vieste para aqui com uma estratégia. Mas já percebemos como és: não vale a pena fingires que és ator quando não és isso. E é a realidade. Vim com essas armas todas armado em cowboy. Percebi que não era isso que queria. Quando fazemos um papel que não se enquadra connosco, mais tarde ou mais cedo percebemos: isto não é meu.”

A recusa do encore

À mesa, Leandro falou sobre os seus espetáculos musicais com os restantes concorrentes. O cantor revelou que, no final de cada concerto, se recusa a fazer encores — ou seja, a tocar músicas extra, quando tal é pedido pelo público.

“Aquela cena da pessoa… eh pá eu… nós vivemos disto [espetáculos], a realidade é esta. Quando chego ao fim dos espetáculos, e as pessoas dizem ‘mais uma, mais uma’, não há! Só mais uma? Não há! Gostaram? Voltam depois… amanhã estou nem sei onde [a dar outro espetáculo], quem quiser ir vai. As pessoas vão, as pessoas têm que aceitar isso. O espetáculo é isto”, comentou o cantor.

As comparações a Tony Carreira

Outro aspeto relacionado com a sua carreira que motivou diversas críticas nas redes sociais foi as comparações com Tony Carreira. Leandro assume-se como cantor romântico e despreza o termo “pimba” que, por vezes, é usado para caracterizar a sua música.

“Fiz muitos coliseus, fiz o MEO Arena, fiz a Aula Magna, fiz o Coliseu do Porto. Nunca fui ao Olympia [em Paris, França], mas é um passo que vou dar. Tenho muita estrada”, começou por dizer Leandro. “Comparo os meus espectáculos aos do Tony Carreira: Tony Carreira e Leandro dentro da cena”, acrescentou depois. O cantor foi bastante criticado nas redes sociais pelo facto de se comparar a Tony Carreira.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA