compras

Treze Luas: a marca seixalense de macramé lançou muitas novidades este mês

Novos modelos de prende chuchas para bebés e porta-chaves chegaram agora ao catálogo do projeto made in Seixal.

Cláudia Martins cresceu no meio das rendas e bordados da mãe, tia e avós. Sem se aperceber, em miúda, o bichinho do artesanato aumentava dentro dela e por lá tem ficado até hoje. Com a pandemia ficou com mais tempo livre e começou a interessar-se cada vez mais pelo mundo das linhas. Enquanto fazia swipe-up no universo das redes sociais, encontrou o mundo do macramé. Inscreveu-se num workshop de iniciação da técnica e a 13 de março deste ano deu o passo final para a criação da Treze Luas, a marca seixalense de macramé que termina este mês de outubro repleta de novidades.

“A Treze Luas é um cantinho muito especial. Nasceu de uma bonita homenagem que quis fazer à pessoa que acredito ser a minha estrela guia: a minha mãe. E foi nesta homenagem que me inspirei para criar o nome, uma vez que a minha mãe celebrava os anos ao dia treze e “luas” porque aquela menina de seis anos, depois da partida da sua mãe, acreditou sempre que ela estaria a viver na lua e a iluminá-la. E realmente o que eu quero levar às pessoas, através das minhas peças, é amor e de certa forma um pouco de mim e da minha história. Por isso a Treze Luas é realmente um projeto que me preenche o coração e intensifica esta ligação com a minha mãe”, explicou Cláudia à NiS.

Pelas mãos da jovem, de 22 anos, que está neste momento no último ano do mestrado em Gestão e Organização da Educação e Formação, são criadas todas as peças que se encontram, por enquanto, apenas à venda nas páginas de Instagram e Facebook da Treze Luas.

A partir de cordão de algodão nacional, a seixalense Cláudia Martins dá forma a fitinhas para os óculos e para a máscara, molduras e porta-fotografias, painéis feitos a partir de pau de canela e outros, em tamanho médio, para decoração. Neste fim de mês, juntou à sua oferta mais duas variações de peças: prende chuchas para bebés e porta-chaves.

“Decidi fazer os prende chuchas porque tive um excelente feedback dos primeiros. Surgiram por eu adorar os artigos de bebé e neste relançamento queria fazer algo mais personalizável, como por exemplo, o facto de passar a existir a opção de colocar o nome do bebé ou da miúdo. Os porta chaves foram idealizados em função de uma necessidade minha e que em conversa com algumas amigas e clientes acabei por perceber que é uma necessidade geral. Nunca sei onde andam as minhas chaves e encontrá-las na mala ou na mochila por vezes é complicado. Com um porta-chaves “diferente” torna-se mais fácil. Às vezes basta pôr a mão na mala, sentir o material do porta-chaves e já sei onde estão as chaves”, contou à NiS Cláudia Martins.

Todas estas peças podem ser personalizadas de acordo com as sugestões dos próprios clientes. Para isso, assim como para todas as encomendas, basta enviar uma mensagem privada para as páginas do Instagram e do Facebook da Treze Luas Macramé. Por enquanto, é apenas no online que pode encontrar estas peças em macramé, mas futuramente a ideia de Cláudia Martins é participar e expor os artigos em mercados e feiras de artesanato. Os preços das peças variam entre os 4€ e os 25€.

De seguida, carregue na galeria para conhecer algumas das peças que estão à venda na Treze Luas.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA