compras

Neste cabeleireiro há uma nova gama de hair care completamente sustentável

A NiS visitou o salão da seixalense Susana Conchinha para conhecer este lançamento que marca o terceiro aniversário do negócio.
O espaço está localizado na Quinta da Trindade.

A preocupação com o futuro do planeta leva todos os dias centenas de pessoas pelo mundo fora a decidir mudar de hábitos de vida. Muitos deles estão diretamente relacionados com aquilo que escolhem consumir no dia a dia. E isso não é diferente quando o tema é beleza e, neste caso em específico, cuidados do cabelo. No Seixal, o salão de cabeleireiro Susana Conchinha decidiu entrar com maior expressão dentro deste universo natural e biológico.

Na altura, quando a New in Seixal esteve à conversa com a técnica responsável que dá o nome a este salão, já sabíamos que todos os produtos usados no espaço (e também vendidos para fora) seguiam uma linha vegan. No entanto, como forma de celebrar o terceiro aniversário do espaço, Susana Conchinha decidiu investir num novo conceito que pouco ou nada já se viu em Portugal. Falamos-lhe da linha Clean Beauty.

“É uma linha de hair care de lavagem e cuidado do cabelo. É muito simples, mas todo o conceito segue uma vertente amiga do planeta. Os produtos da gama são de produção própria. Por exemplo, as marcas têm um laboratório próprio onde vão otimizando a produção. Eles produzem os extratos naturais que são utilizados nos produtos e também as embalagens de plástico são feitas de cana de açúcar, de produção própria. Por isto, não têm impacto a nível ambiental nenhum. É completamente reciclável”, começou por explicar à NiS a responsável do cabeleiro.

Em termos práticos, além deste lado natural, esta nova gama biológica oferece diferentes tipos de tratamento que são depois direcionados a vários tipos de cabelo. Existe uma linha de nutrição, de reparação, de anti-frizz e uma linha diária, isto é, de cuidado diário — destinada a cabelos que não precisam de um tipo específico de tratamento. 

Para qualquer uma delas, garante Susana à NiS, é entregue uma leveza no cabelo que se nota o tratamento, mas de uma maneira muito leve e muito cosmética. E isto, claro, por ser tão natural e praticamente livre de qualquer químico. “O feedback que temos tido é realmente fantástico. Tanto nesta parte mais ambiental do que é esta linha como o cuidado específico que faz ao cabelo efetivamente”, revela também Susana.

Para ficar com uma ideia, o slogan escolhido pela marca produtora desta gama foi: “é bom para o cabelo, é bom para o planeta”.

“Testei o produto e amei. Fiquei completamente rendida. Não é só mais um champô ou um condicionador, nota-se que há ali realmente um cuidado. Parece que estamos a passar assim umas claras em castelo, um chantilly, uma coisa mesmo suave e muito delicada no cabelo. E ao mesmo tempo sentimos o tratamento”, diz.

Os produtos disponíveis no salão.

A apresentação desta nova aposta do spot de cuidados de cabelo seixalense está a ser apresentada esta quarta-feira, 30 de março, por Susana Conchinha num evento programado onde se irá assinalar mais um ano de portas abertas. Aliás, este é o primeiro ano em que será possível comemorar o dia da abertura do Susana Conchinha Hairstudio. A razão dos impedimentos anteriores: Covid-19.

A Raiz Oriental, um dos espaços ligados às terapias integrativas mais recentes do Seixal, fez uma parceria com o salão de cabeleireiro da Susana Conchinha. Mais especificamente, a relação profissional será feita com uma coach de nutrição integrativa que é especializada em tudo o que está relacionado com o bem-estar do corpo.

Em jeito de retrospetiva do que foram estes três anos do Susana Conchinha Hairstudio na Quinta da Trindade, no Seixal, a técnica de hairstyle fez questão de frisar que a palavra que se lembra logo instantaneamente é Covid-19. Apesar disso, esta tem sido para ela uma experiência fantástica. “Ao fim de três anos sinto que consegui passar para as clientes que nos visitam o que é o nosso conceito. Não é só o cabeleireiro, é muito mais, é toda a envolvência. E para mim isso é que é importante”, conclui.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA