compras

João Dimas foi ilusionista profissional. Agora tem uma loja de magia no Seixal

Sempre tentou a sorte como mágico, mas as reviravoltas da vida fizeram com que abrisse um negócio único no concelho.
A magia guiou a vida em todos os instantes.

Tinha apenas seis anos quando tudo começou. No externato A Colmeia, na Sobreda, uma colega tinha recebido uma mala como presente, onde continha diversos truques de magia. O pequeno João Dimas pensou naquela caixa dia e noite, sonhava em fazer espetáculos com os vários objetos que lá estavam, era o pensamento que o acompanhava todos os dias, foi desde cedo que sabia o que se iria tornar, num mágico.

Ficou neste colégio durante dez anos e, perto de se ir embora da escola, foi a Madrid, Espanha, com o namorado da prima, um ilusionista e hipnotista profissional. Lá foi onde se deu o segundo clique para o mundo da magia, já que foi levado até a uma loja fora do comum. “Madrid, São Mateus, N.º 17, nunca me esqueci da localização, tinha 13 anos e fiquei deslumbrado com aquilo que vi, era uma casa com muitos produtos ligados à magia, truques, materiais, tudo o que era preciso para me tornar num mágico”, disse à New in Seixal.

Era o encontro de um sonho, na altura adquiriu um número de magia, era a única coisa que tinha possibilidade de comprar, custou 2750 pesetas e ainda hoje faz este número nos espetáculos. É difícil de explicar esta arte por palavras, são dois tubos de bambu que têm um fio que os liga, puxa de um lado para o outro subir, mas ao longo da demonstração os tubos começam a separar-se e o fio deixa de os unir, é um clássico.

“Estudei música, por paixão da minha mãe, durante dez anos. Aí a magia começou a ocupar a minha cabeça, tudo o que ganhava a nível de festas e aniversários, acabava por juntar. Depois de um ano a recolher umas moedinhas voltei a Madrid, à loja de magia, e investi bastante”, revela João entre risos.  

Concluiu o 12.º ano e, já com 17 anos, entrou na Rádio de Almada, a RedeA. Nessa estação teve a oportunidade de fazer o primeiro número de magia, no espetáculo de Natal da rádio. Foram os colegas que o incentivaram e foi uma experiência “engraçada e traumática”, pelo que João estava “em pânico”. Apresentou um número de argolas que se entrelaçam, foi uma apresentação pequena de dez minutos, mas todos ficaram surpreendidos.

Logo a seguir houve outro episódio. João foi à procura da Associação Portuguesa de Ilusionismo. Havia festivais de magia na Amadora e foi lá que se dirigiu em busca dos responsáveis com o objetivo de pedir a sua ajuda. “Fui muito bem recebido, tive de fazer uma prova das minhas capacidades e passei a frequentar as reuniões, que se realizavam às terças-feiras no Bairro Alto, em Lisboa”, conta.

Saiu da rádio, a magia conseguiu levar a melhor apesar de ser uma ilusão até para o próprio João. “Tinha feito espetáculos no Paquete Funchal e imaginem o que é para um miúdo com 20 e poucos anos a ganhar bem, num barco que andava pelo mundo, Malta, Israel, Grécia, Itália a viajar e caso trabalhasse, ou não, estava sempre a ganhar e a fazer aquilo que gostava”, relembra.

Desde aí já se passaram mais de 30 anos e agora aquele menino é um mágico profissional e tem uma loja de magia e de presentes em Cruz de Pau, na Rua Mário Sacramento 23. Mas afinal como é que João Dimas passou de mágico a dono de um estabelecimento?

Suportar sonhos à americana com ganhos à portuguesa

João é um artista, frequentou o curso de Investigação Social Aplicada, mas acabou por não terminar a formação devido à cadeira de estatísticas. Sempre teve duas paixões e é muito, mas muito ambicioso e perfecionista. Aliás, tinha o sonho de ter um espetáculo de magia em Las Vegas com números de criação própria.

Queria ir para a América ser mágico internacional. Durante cinco anos esteve em Barcelona, porque queria desenvolver um efeito de autoria. No entanto, o projeto não correu bem. Até que João conseguiu o contacto e falou com o consultor mágico de David Copperfield, um dos nomes mais conceituados da magia e que criou grandes ideias, como fazer desaparecer a Estátua da Liberdade, atravessar a Muralha da China, entre outros.

Mostrou a ideia por vídeo e o consultor disse que era possível. Apresentou um preço pela consultoria e João aceitou e foi para os Estados Unidos da América. Só que depois surgiu um grande entrave, suportar sonhos à americana com ganhos à portuguesa. Teve de ir trabalhar para um call center, além dos espetáculos que já realizava.

“Hollywood foi a minha segunda casa, fiz 18 viagens até lá. O meu sonho era ir para Las Vegas, mas com o tempo fui perdendo a coragem. Pagava 500€ por dia de consultadoria, mas estava tudo encaminhado, aprendi muita coisa e todos os efeitos que produzia tinham muito mais qualidade. Aluguei um espaço na Margem Sul para filmar todo o espetáculo, para mostrar aos locais onde queria atuar, mas as gravações não correram bem, perdi a minha oportunidade”.

Após esta aventura tentou vender o número à Collectors workshop no Texas, porém os custos alfandegários voltaram a deitar as esperanças e o trabalho de João por terra. Foi então que surgiu a ideia de abrir um espaço de magia, em 2019.

A loja Magic Shop é muito diferente daquilo a que estamos habituados, já que vende os objetos e as instruções para fazermos truques de magia. Não existem lojas de magia no concelho do Seixal, esta é a única e, segundo João Dimas, “devem existir umas três no País inteiro”.

Baralhos de cartas com segredos, farinhas, argolas, tudo o que possa imaginar relacionado com o mundo do ilusionismo, vai encontrar neste espaço. Além disso ainda pode encontrar presentes engraçados caso não tenha ideias, como canecas com uma campainha para voltar a encher, tapetes com tacos de golfe para jogarmos enquanto estamos na sanita e outros objetos caricatos.

João Dimas, agora com 50 anos, utiliza as traseiras da loja para realizar workshops, onde, com o material que vende na loja, ensina truques de uma forma personalizada. A loja trabalha de terça a sexta-feira das 11 às 14 horas e das 15h30 às 19h30, sendo que sábado abre das 11 às 15 horas.

Para conhecer melhor o local carregue na galeria.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Mário Sacramento, 23 A
    2845-122 Amora
  • HORÁRIO
  • Terça a sexta-feira, das 11h às 14h
  • Terça a sexta-feira, das 15h às 19h30
  • Sábado, das 11h às 15h

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA