compras

Este projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletes

A Coisas com Paletes começou por ser uma brincadeira, mas em pouco tempo chegou a todo o País.
Os pedidos de camas, por exemplo, não param de surgir.

Há algumas décadas, poucas eram as pessoas que não associavam as paletes à função para a qual tinham sido criadas. De uma forma geral, estes estrados sempre serviram para transportar vários tipos de mercadorias de um local para o outro. Porém, têm conquistado o seu espaço no universo da decoração. E no Seixal existe um projeto especializado nisso.

Chama-se Coisas com Paletes e surgiu com a maior das naturalidades. O seixalense Nuno Pinto, de 51 anos, sempre foi um apaixonado por trabalhos realizados a partir de paletes e pela altura da pandemia percebeu que podiam estar abertas as portas para um modelo de negócio.

“Trabalho como profissional de saúde no Hospital da Arrábida. E, na altura da pandemia, depois daqueles meses de muito trabalho, tive umas férias. Vivia numa outra casa que tinha um terraço e num certo dia, ao fim da tarde, reparei que tinha lá duas ou três paletes pequenas. Nesse momento desafiei-me a fazer alguma coisa com aquilo”, conta à New in Seixal.

Depois de umas marteladas ali e acolá, transformou uma palete num pequeno banco. Mesmo assim, ainda estava insatisfeito. Uma vez que a peça já estava criada, decidiu pintá-la de verde e, orgulhoso do trabalho que tinha feito, publicou uma fotografia da sua recente invenção na sua página pessoal do Facebook. Em poucos minutos, a caixa de comentários encheu-se de reações a este primeiro banco de Nuno. Até que dali surgiu a primeira cliente da Coisas com Paletes.

“Apareceu-me uma senhora, que tinha uma casa no Alentejo, e que achou muito bonito. Andava à procura de coisas com paletes para decorar a casa e era mesmo um banco daqueles que ela precisava. Acabei por vender o banco”, conta o seixalense.

Este primeiro negócio foi, assim, a força motriz para explorar a sua capacidade de criação neste universo da decoração com paletes. Depois de horas a fio na Internet e de muitos vídeos visualizados, aventurou-se a fazer um banco de jardim. Da mesma forma, assim que a fotografia do mesmo chegou às plataformas digitais fez um extremo sucesso e o artigo foi vendido de imediato.

Sem margem para voltar atrás, Nuno Pinto decide em 2020 criar uma página no Facebook para partilhar todos os seus trabalhos. Foi assim que nasceu a Coisas com Paletes, um projeto em forma de hobby no qual o seixalense dedica muito do seu tempo.

ver galeria
Este projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletesEste projeto seixalense cria peças de decoração incríveis através de paletes

O grande auge do projeto aconteceu quando fez pela primeira vez uma cama com paletes. “Houve uma pessoa que me perguntou se eu conseguia fazer uma cama com paletes e eu decidi aceitar o desafio. Fiz e a partir daí têm chovido pedidos de camas de todo o lado e mais algum. Não tenho dado conta”, revela à NiS.

Com a afluência de trabalho, Nuno Pinto e a mulher, Cristina Neves, de 52 anos — que é o seu braço direito —, viram-se obrigados a ir viver para uma casa maior, onde pudessem ter espaço para poderem prosseguir com este projeto. Agora, estão localizados em Fernão Ferro e dali partem para fazerem as entregas dos seus artigos por todo o País. “Já tive entregas desde Santa Maria da Feira à Armação de Pera”, afirma.

As peças criadas pelo projeto Coisas com Paletes

O que é feito através de paletes pelas mãos de Nuno Pinto e Cristina Neves pode ir até onde a criatividade os levar. Além disso, há clientes que lhes chegam a enviar algumas ideias e depois de o casal avaliar pode aceitar o trabalho. No entanto, acontece frequentemente, depois de as fotografias das peças serem partilhadas nas redes sociais, os clientes decidirem pedir algo igual ou semelhante.

A vantagem aqui é que podem escolher toda a personalização. Isto para não falar que os artigos de decoração são todos feitos à medida. “As camas, por exemplo, as pessoas geralmente pedem à medida do colchão que já têm”.

Entre os destaques e o mais pedido da Coisa com Paletes estão as camas, mas também os bancos de jardim. Saem também vários sofás para exterior, floreiras, sapateiras e estantes. “Isto são trabalhos muito rústicos. Só mesmo quem gosta é que recorre a estas coisas”, explica Nuno Pinto.

E acrescenta: “As pessoas têm dito que fica um trabalho muito perfeito. Eu não ando aí a apanhar paletes na rua. Eu compro as paletes para serem, além de robustas, sempre iguais. Gosto de ser conhecido, não por ser barato, mas por ser bom. E isso tem sido uma mais-valia”.

Desengane-se, contudo, se pensa que este não é um trabalho cujo processo é complexo e demorado. Segundo o seixalense, há pessoas que têm a ideia que basta colocar-se paletes em cima umas das outras e já está. Pelo contrário, as paletes têm de ser tratadas com antifúngico por causa do bicho da madeira e depois disso são todas lixadas.

“As paletes vêm cheias de falhas de madeira, que se espetam nas mãos. Nas minhas é o prato do dia. Por isso, é preciso limpar todas as arestas e fazer desaparecer qualquer irregularidade”, esclarece. Já no fim do processo, tudo é pintado ou envernizado, sempre de acordo com aquilo que o cliente desejar.

No que toca aos preços, como qualquer outro projeto, varia sempre consoante a complexidade e as horas gastas na peça. Um artigo mais simples, como as setas com frases pintadas ou utilizando as técnicas da pirografia, pode custar 50€. Já as criações mais trabalhosas, como é o caso das camas, que demoram cerca de três dias até estarem totalmente finalizadas, podem custar entre os 120€ (as de solteiro) e os 190€ (de casal).

Pode conhecer todos os trabalhos através das páginas do Facebook e do Instagram da marca Coisas com Paletes. Para entrar em contacto com o projeto, pode não só utilizar as plataformas digitais que mencionámos como também o WhatsApp. Se preferir pode contactar o casal de artesãos diretamente através do email nunopinto343@nullgmail.com ou do número de telemóvel 917 548 834.

“O nosso objetivo com isto tudo, acaba por ser o nosso sonho, aliás, é criar uma loja física, porque não existe nenhuma com este conceito no nosso País. Ali, poderíamos ter vários trabalhos expostos e decorados para que as pessoas possam chegar e ver fisicamente uma palete transformada num artigo de decoração. Isto para não falar que dá muito mais credibilidade ao nosso projeto”, termina Nuno Pinto.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA