comida

O Tapas ao Rio está de volta com uma nova esplanada (e pratos para experimentar)

Existe desde 2018 na Quinta da Fidalga na Arrentela e tem conquistado os seixalenses ao almoço e os lisboetas ao jantar.
Arancini de polvo.

Poderia ser uma quinta-feira normal, mas com uma exceção. Depois de vários meses fechados, os restaurantes puderam reabrir a sua esplanada a 5 de abril e os clientes regressaram em força ao Tapas ao Rio, um dos restaurantes mais conhecidos no Seixal. 

São 12h30 e a esplanada deste espaço ainda não está completa — há apenas um grupo de quatro amigas à conversa enquanto esperam pela comida. A maioria dos clientes chega por volta das 13 horas à Quinta da Fidalga, o onde pode aproveitar o espaço verde e o ar livre. 

A equipa da New in Seixal é recebida por um dos responsáveis do restaurante familiar. “É um negócio familiar. Sou eu, o meu irmão, o meu primo, o meu pai e até a minha mãe”, conta-nos Henrique Lobão, com 37 anos.

A história começou em 2017, quando Henrique descobriu o espaço na Quinta da Fidalga, que a Câmara Municipal do Seixal pretendia leiloar. Na altura, estava a trabalhar em Lisboa na área do design e juntou-se à família para concorrer ao concurso. A ideia inicial até era escolherem um espaço mais pequeno, mas apareceu esta oportunidade que acabariam por ganhar. O restaurante abriu em 2018.

A entrada.

“Sempre tive um gosto pessoal por cozinha e pensei que seria interessante seguir esse caminho”.  Cada elemento familiar tem as suas tarefas bem definidas. Por exemplo, Henrique trabalha mais nos bastidores do restaurante, enquanto um dos irmãos juntamente com o primo está a ajudar nas mesas. “Conto com o apoio de todos, desde a cozinha até a sala.” 

O conceito

Numa fase inicial, queriam apenas vender tapas espanholas ou os pinchos, que são uma espécie de tapas no País Basco. Chegaram até a fazer quintas-feiras com um pincho e cerveja a 3€ para os seixalenses aproveitaram num final de dia de trabalho. Infelizmente, o conceito não tem muito sucesso em Portugal.

“A rota das tapas funciona muito bem como evento específico, mas não aquele hábito enraizado de fazer isso diariamente.”

Para agradar aos portugueses tiveram que fazer alterações na carta. Deixaram algumas tapas, mas acrescentaram pratos de gastronomia portuguesa. “Nunca fizemos, por exemplo, um hambúrguer normal, mas sim um mini-hambúrguer. Sempre numa onda de partilha”.

As perspetivas para o segundo ano eram bastante positivas, mas depois chegou a pandemia. “Tivemos três meses fechados no ano passado sem poder sequer fazer take-away”.

Como estão dentro de uma quinta municipal que serviu de quartel-general da Proteção Civil não puderam estar abertos. Reabriram apenas em junho de 2020 e tiveram o melhor verão desde a abertura. 

Em janeiro, porém, regressou o confinamento, mas desta vez experimentaram o take-away na primeira semana. “No entanto, não teve o impacto que nós estávamos à espera e optamos por fechar na semana seguinte”.

A nova esplanada e carta

A 5 de abril, voltaram a receber os clientes no espaço, depois de um investimento na renovação da esplanada. Este local tem agora mais lugares sentados para os clientes comerem e um chapéu que cobre a maioria da esplanada, deixando apenas alguns lugares ao sol. 

“Tem corrido muito bem, apesar de alguns dias de chuva. Não poderíamos estar mais felizes com isso”.

Uma entrada.

Além da esplanada, há novidades na carta. O objetivo não foi dar um toque demasiado premium aos pratos, mas sim versões originais (e diferentes). Entre as novidades do menu destacam-se os bombons de alheira em redução de vinho do Porto e puré de maçã, 6,50€) o Arancini de Polvo, que é uma bola de Risotto com polvo e tinta de choco, acompanhada de uma maionese de limão e custa 7,50€.

Começaram também a apostar nos tacos de carne, de camarão, vegetariano ou de falafel. De segunda a sexta-feira, à hora de almoço, há também um menu do dia, onde por 10€ pode comer um prato principal, bebida, café e sobremesa.

Para terminar a refeição, há várias sobremesas que também não ficam nada atrás dos petiscos do Tapas. Pode experimentar a tarte de grão com sorbet de lima (3,80€), um pastel de merengue de moscatel (4,80€) ou a clássica mousse de chocolate (3,50€). Todas as sobremesas são feitas pela mãe e têm agrado todos os clientes. 

Estão ainda a testar mais novidades para serem lançadas nos próximos meses, que não quer revelar para não perderem o efeito surpresa.

Carregue na galeria para ficar a conhecer este espaço.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Quinta da Fidalga, Av. da República 2571, 2840-468 Arrentela
    2840-468 Arrentela
  • HORÁRIO
  • De segunda a sexta-feira do 12h às 22h
  • Encerra ao fim de semana
PREÇO MÉDIO
?

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA