comida

Já pode fazer o cocktail favorito de Isabel II em casa (é mais barato do que pensa)

O gosto passou de mãe para filha e já é uma tradição familiar. Brinde à vida da rainha com a especialidade que se vende por cá.
É o favorito.

Já passou mais de uma semana desde que a Isabel II morreu e, desde o dia 8 de setembro, muito foi dito e escrito a seu respeito. Depois das homenagens de despedida é tempo de celebrar a sua vida. E não há melhor motivo para provar a bebida favorita da rainha. Ao contrário do que possa imaginar não se trata de um desejo impossível de realizar, uma vez que até é relativamente acessível.

A NiT descobriu que se trata da combinação perfeita entre Dubonnet e gin. Uma mistura simples, é verdade, mas que fazia as delícias à monarca que liderou a coroa britânica durante mais de sete décadas.

Pois é. Como muitos de nós, também os membros da família real são conhecidos por apreciarem uma boa bebida alcoólica e a rainha gostava de o fazer todos os dias antes do almoço para estimular o apetite. Foi o próprio chef, Darren McGrady, quem o revelou.

Vendido pela primeira vez em 1846 por Joseph Dubonnet, ficou em voga na Grã-Bretanha durante a década de 1920 e ganhou na rainha-mãe, Elizabeth, a sua maior fã. Naturalmente, influenciou também o paladar de Sua Majestade, que manteve a tradição de beber o aperitivo preferido da falecida mãe. A única diferença estava nas porções. Enquanto uma juntava os dois elementos em igual percentagem, a sucessora optava por colocar 70 por cento de Dubonnet.

Está à venda por 10,85€.

O aromático aperitivo francês, feito a partir de uma mistura de vinho fortificado com infusão de ervas e especiarias, incluindo groselha preta, variedades de chá preto e quinino, tornou-se tão significativo para a família real que recebeu um cobiçado Royal Warrant em 2021. Sem surpresa, as vendas cresceram tanto que rapidamente esgotou nos supermercados ingleses e franceses.

Com uma percentagem de álcool de 14 por cento, a nova tendência permitiu que o Dubonnet abandonasse a reputação de ser um aperitivo apreciado estritamente pelas gerações mais velhas. O cocktail da rainha tornou-se tão icónico que a maioria dos bares de hotéis cinco estrelas de Londres criaram as suas próprias versões.

Mesmo com as reviravoltas elegantes e modernas, a rainha Isabel II continuou a honrar a tradição e a manter a sua preferência pela combinação original. Robert Large, o funcionário responsável por adquirir as bebidas alcoólicas do Palácio de Buckingham, revelou o método de preparação da icónica escolha.

Só é preciso uma medida de gin, duas de Dubonnet, uma rodela de limão e alguns cubos de gelo. Começa-se por despejar o gin e o Dubonnet numa pequena taça de vinho ou cálice. Adiciona-se a rodela do limão à mistura e cobre-se com dois cubos de gelo. Simples. A fórmula mágica tem tanto sucesso que agora é o filho a manter a tradição. Frequentemente fora de casa, sabe-se que o o rei Carlos III não viaja sem levar a própria bebida consigo.

Disponível nas variedades Rouge, Blanc e Gold (baunilha e laranja), é bastante conhecida pelo slogan das suas campanhas publicitárias, “Dubo, Dubon, Dubonnet”, que ainda pode ser visto em muitas paredes de edifícios em França. Pode ser consumido também em estado puro ou misturado com limonada. Em Portugal, pode encontrá-lo à venda em lojas especializadas, como, por exemplo, na Garrafeira Nacional. Custa 10,85€.

Agora já pode celebrar a vida da rainha da melhor forma: junte o bolo de eleição da monarca ao cocktail favorito. Leia o o artigo para saber como fazê-lo.

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA