comida

Há um novo bar no Seixal 100% especializado em cocktails de autor

Esqueça os habituais mojitos ou as caipirinhas. Neste spot da Margem Sul até existem propostas de bebidas com travo a canábis.
Vai querer conhecer o bar já hoje.

22 de abril de 2022 foi uma data feliz para a noite da Margem Sul. Esse mesmo dia marcou a inauguração do Ophelia Bar: um dos mais recentes (e promissores) spots especializado em cocktails de autor. 

Na gestão do espaço estão dois jovens da região: Miguel Transmontano e Renato Almeida. Com apenas 25 anos e uma paixão profissional em comum, os dois amigos — e empresários — prometem oferecer a quem entra no número 7B da Rua Vítor Santos, em Santa Marta do Pinhal, uma experiência memorável no que toca à degustação de bebidas.

“Estamos ambos ligados a esta indústria há cerca de seis anos. Trabalhámos juntos num hotel em Lisboa, mas já somos amigos de infância desde os 11 anos”, começou por contar à NiS, Renato Almeida. Desta amizade, nasceu recentemente uma ligação profissional. 

Antes de abrirem o Ophelia Bar, já se tinham cruzado em Londres e depois de a pandemia dar tréguas decidiram regressar a Portugal. Miguel, nessa altura, afastou-se um pouco deste universo dos bares. Só que o “bichinho” pela área estava lá e no final do ano passado, em conversa com Renato, os dois perceberam que havia uma falha por colmatar na Margem Sul.

“Nesta zona não existe nenhum cocktail bar significativo ou de nome”, adianta à New in Seixal Miguel Transmontano. “A verdade é que vamos à Costa da Caparica ou a qualquer outro sítio e só são servidos mojitos, caipirinhas e daiquiris. Não havia nada com o mesmo conceito daí termos decidido abrir aqui”, acrescenta Renato.

Na verdade, esta ideia já estava guardada na gaveta há alguns anos, mas nunca tinha sido olhada com seriedade. “Ao longo do nosso percurso já quisemos abrir vários bares”, contou-nos Miguel, que tem uma formação de bartender em Nova Iorque. Até que em novembro de 2021 juntaram-se e perceberam que o projeto que estavam a idealizar tinha realmente pernas para andar.

“No início de dezembro começámos a desenhar os projetos, fomos à procura de um espaço, no fundo, demos início ao processo”, partilham. Dali até à abertura foi uma verdadeira correria. Pensar como seria o espaço, a decoração do Ophelia Bar, programar o menu que iriam apresentar aos clientes. Enfim, tudo foi analisado até ao último detalhe.

Miguel e Renato, os responsáveis pelo Ophelia Bar.

Já de portas abertas ninguém fica indiferente a este novo spot do concelho. A entrada é por si só apelativa e o ambiente de toda a sala tem um certo requinte. De jovens a adultos, não é difícil que alguém que esteja neste cocktail bar pela primeira vez não queira repetir a dose e voltar. Além dos cocktails, todos criados (e feitos) na casa, Renato e Miguel fazem questão de oferecer um atendimento personalizado e focado no cliente.

Tudo o que é vendido neste cocktail bar não vai encontrar em mais nenhum outro lugar, uma vez que, neste caso, todas as bebidas têm a assinatura dos dois jovens. “Por isso é que nós não temos uma torre de cerveja”, justifica Renato, acrescentando que esta visão é também “um dos motivos pelo qual não têm televisão” e a música que se ouve balança entre o funk e o blues.

As propostas de cocktails do novo spot da Margem Sul

Todas as tardes, o trabalho de Miguel Transmontano e Renato Almeida inicia-se atrás do balcão. É que tudo o que dá origem aos famosos cocktails é artesanal. “São tudo criações novas que fazemos ao longo da tarde e depois à noite temos tudo pronto para servir os nossos clientes”, esclarece Miguel.

O menu inclui várias sugestões de licores, cordiais, xaropes e infusões. O grande destaque, segundo os responsáveis pelo novo bar, poderá ser o Tommy Chong (8€). E prepare-se para o que vai ler a seguir. Basicamente, esta é uma proposta cujo protagonista é o rum de CBD.

“O teor de CBD é muito baixo. Basicamente nós infusionamos o rum com cânhamo e fica aquele travo no final do paladar mais amargo. É um daiquiri que sabe, no fundo, a canábis”, esclarece Renato. O sócio Miguel fez ainda questão de acrescentar que esta proposta do Ophelia Bar “choca um bocado”, pela própria essência e também pelo visual. “Nós finalizamos com umas gotas de óleo de CBD por cima, então fica assim com um aspeto um bocado pitoresco”.

Já o Yoko Ono (9€), que leva gin, manjericão, eucalipto e soda, será provavelmente o mais vendido. Para dar o tom do eucalipto ao cocktail, os jovens utilizam óleos essenciais, que garantem ser uma excelente extração de sabor.

Aqui, um dos sucessos: o Yoko Ono.

Quanto ao Cooltrane (8€), pode-se afirmar ser uma bebida “muito boa e bastante equilibrada”. Pelo menos é assim que a descreve o jovem Miguel Transmontano. “As pessoas não conseguem aceitar bem o vinho verde, pensam que é vinho verde na íntegra, mas não, é basicamente um xarope de vinho verde. Dá uma certa acidez vinícola ao cocktail”, conta.

Mesmo assim, o seu favorito é o Nina Simone (7€) composto por vodka, soju, uva e champagne. “É um cocktail mais elegante, mais especial”, confidencia ainda Renato. No fundo, tirando o Tarantino (8€) e o Rocka Fella (7€), que são dois cocktails mais audazes, arrojados e, de certa maneira, intensos os restantes são super refrescantes.

A reação dos clientes a este novo spot e o futuro menu

Segundo os responsáveis, o feedback dos clientes tem sido bastante positivo. “Temos muita gente que entra apenas com a ideia de vir beber um café. Ainda aqui há dias tivemos uma mesa com duas raparigas que vinham somente beber café e acabaram por consumir cinco cocktails de que gostaram bastante”, revela Renato.

Com menos de um mês de portas abertas, o Ophelia Bar está pronto para começar a dar passos ainda maiores. Ao que parece, em breve chegarão às mesas do espaço novas sugestões de bebidas num menu que se irá basear em inteligência emocional — sim, leu bem.

“Vão ser dez bebidas, cinco categorias de emoções primárias que se vão dividir cada categoria em duas subcategorias. Ou seja, cada sentimento vai dar lugar a dois sentimentos mais específicos dentro dessa categoria e isso vai dar origem a um cocktail que vai representar esse sentimento”, partilha Miguel.

Além disso, existem alguns pormenores da decoração que se encontram por finalizar. Há uma parede que dentro de pouco tempo funcionará como uma mini galeria e servirá para divulgação de arte. Com isto, os dois jovens empresários querem dar a oportunidade a vários artistas de expor a sua arte, quer seja para vendê-la ou apenas para divulgar.

Carregue na galeria para descobrir mais detalhes sobre o Ophelia Bar.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Vítor Santos, 7b, Santa Marta de Corroios
    2855-604 Seixal
  • HORÁRIO
  • Todos os dias, das 19 às 3 horas
PREÇO MÉDIO
Menos de 10€

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA