comida

Estes dois amigos criaram um negócio de boxes com frutas e legumes no Seixal

Depois de viajarem pelo mundo durante vários anos, decidiram voltar a Portugal para apostar neste setor que está a crescer.
Abriu em março.

A moda é cíclica e isto não tem necessariamente de se aplicar apenas ao vestuário. Se antigamente era normal comprar as suas frutas e legumes no mercado local (ou até cultivá-las no seu jardim), com o aparecimento das grandes superfícies comerciais passou provavelmente a fazer todas as suas compras num único sítio. 

Com a pandemia, começaram a surgir negócios que entregam boxes de frutas e legumes biológicos ao domicílio. No Seixal acaba de aparecer mais um. A Frutibox foi lançada oficialmente em  março, mas é um projeto que já estava a ser pensado há mais de um ano por dois amigos de longa data.

“Com a pandemia, a nossa ideia acabou por ficar um pouco em águas de bacalhau”, confessa à New in Seixal, Hugo Matos, com 31 anos, e um dos responsáveis.

Em janeiro, com o novo confinamento, percebeu que era a altura ideal para lançarem um projeto deste tipo. Falou com o amigo, David Miranda e voltaram a pegar na ideia de criarem uma empresa de entrega de produtos frescos ao domicílio. “As pessoas são quase que obrigadas a ir ao supermercado, a qualidade da fruta nunca é a melhor e quisemos usar a nossa experiência na área para melhorar isso.”

A passagem pelo estrangeiro

A experiência foi conseguida com um percurso diversificado e com passagens pelo estrangeiro. “Emigrámos na altura da crise da Troika em Portugal e fomos para Timor-Leste”, explica. Neste país, decidiram abrir uma padaria tradicional portuguesa, mesmo não tendo contactos no local. Em 2015, o estabelecimento já tinha feito sucesso e decidiram vendê-lo. 

Os dois amigos. (Foto:Gerardo Santos)

Viajaram durante algum tempo pela Ásia e acabaram em Singapura. “Criámos aqui uma marca portuguesa com um conceito de levar o sabor do pastel de nata até a esse continente”. Dois anos depois, decidiram voltar às origens no concelho do Seixal, porque “as saudades já apertavam”. Neste regresso criaram também uma nova empresa de transportes que faz mudanças e entregas.

Ainda assim, não estavam satisfeitos a 100 por cento e queriam investir num novo conceito. Foi aí que surgiu a Frutibox. A partir de janeiro pensaram em avançar seriamente com a empresa. Precisaram de apenas dois meses até o lançamento oficial, que ocorreu a 1 de março.

Há caixas para todos os gostos.

“Estamos focados na entrega de frutos e legumes ao domicílio”. Apesar de terem sempre Portugal presente nos negócios desta dupla, não conseguiram, por enquanto, que todos os produtos fossem portugueses, até porque no País não dá para cultivar frutas tropicais. O objetivo é também venderem apenas frutas e legumes biológicos.

É tudo fresco.

Por enquanto, a maioria dos fornecedores são portugueses. Pode escolher entre mais de 150 opções, como a batata-doce (2,27€), o alho-francês (0,99€) ou maçã startking (0,36€). “Temos também a opção das boxes pré-definidas ou a hipótese de as personalizar”.

A box da semana custa 24,99 € e os produtos variam consoante a semana. Por exemplo, esta semana pode encontrar banana, morangos, tomate e salsa. Há também boxes só de fruta ou só com legumes (26,99€). Nos próximos meses, há planos para lançar caixas internacionais, com produtos de determinadas regiões. “Acabamos por trazer um bocado a nossa própria experiência internacional”, acrescenta.

Até agora, todos os clientes que compraram produtos acabaram por repetir e o plano é continuar a expandir o negócio nos próximos meses. As entregas são asseguradas na Grande Lisboa, incluindo locais como Seixal, Cascais ou até Vila Franca de Xira. Não paga taxa de entregar se comprar a box mais simples. Pode fazer as encomendas através do site da Frutibox. 

MAIS HISTÓRIAS DO SEIXAL

AGENDA